Pela Campanha Unificada dos Servidores Públicos e em defesa da Carreira Docente

Os Servidores Públicos Federais (SPF) vêm se mobilizando para a construção da Campanha Unificada de Luta contra os ataques aos seus interesses, em defesa das diversas categorias que os compõem e pela reposição salarial. O ANDES-SN e a ADUFPB estão engajados nessa luta.

Depois de reuniões infrutíferas com o Ministério do Planejamento (MP) e três Marchas

Nacionais, os SPF decidiram por realizar, no dia de hoje, uma grande paralisação em todo o país para mobilizar a opinião pública e pressionar o governo a anular entraves na negociação com os servidores públicos. Essa paralisação de hoje está sendo realizada no mesmo dia em que acontece uma nova reunião entre o Ministério do Planejamento e as entidades representativas sindicais.

O objetivo do movimento é mostrar ao governo que os SPF estão mobilizados e que exigem respostas às suas demandas. Representantes das várias entidades foram enfáticos ao ressaltar, durante o último ato, realizado dia 16/06, que só através da unificação do movimento será possível garantir a negociação em torno de eixos comuns.

A adesão dos docentes ao movimento aconteceu após a reunião do Setor das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) do ANDES-SN, realizado nos dias 17 e 18 de junho. Para o ANDES-SN, a participação dos professores traz força ao movimento e oportuniza a discussão da Campanha Salarial 2011, da Nova Carreira Docente, da remuneração que agrega o diferencial de titulação e de regime de trabalho em uma só linha no contracheque, além da paridade e integralidade entre ativos, aposentados e docentes recém contratados. Junto a isso, reforçar a histórica luta em defesa da Universidade Pública, Gratuita de Qualidade e Socialmente Referenciada.

A ADUFPB convida todos a participarem ativamente dos debates e mobilizações, enquanto propõe que o dia de hoje seja também um momento de reflexão sobre a realidade da condição docente. A semana de 19 a 24 de agosto será de intensa atividade para a preparação da Assembléia Geral, a ser realizada no dia 25, data em que os professores da UFPB discutirão os próximos passos do movimento. Sua participação é importante!

Anúncios