Fonte: Agência de Notícias da UFPB – Com informações da Ascom-CT

Evento será realizado de 26 a 28 de setembro e vai discutir a melhoria do processo de fabricação da cachaça de alambique

           Produtores, pesquisadores, especialistas, técnicos da indústria sucroalcooleira e estudantes interessados das diversas regiões do País formam o público esperado no II Encontro Regional sobre Melhoria do Processo de Fabricação de Cachaça de Alambique, que ocorrerá de 26 a 28 de setembro, no Auditório da Reitoria da UFPB, em João Pessoa.

 As inscrições podem ser feitas até o dia 23 de setembro, na Coordenação do Curso de Química Industrial, no Centro de Tecnologia da Universidade Federal da Paraíba (CT/UFPB). Informações mais detalhadas com o coordenador do evento, professor Manoel Ferreira Alves.

            Segundo o coordenador, a ideia central do Encontro é mostrar e transferir soluções biotecnológicas que possam contribuir com a otimização do processo de produção de cachaça de alambique, além de implantar boas práticas de fabricação nos engenhos da Paraíba de forma a manter um ambiente produtivo inteiramente asséptico; disponibilizar aos produtores linhagens ou cepas produtoras previamente selecionadas, isoladas e bem caracterizadas geneticamente; melhorar a condução e monitoramento do processo através da manipulação adequada de leveduras selecionadas; difundir tecnologias inovadoras na produção de cachaça artesanal de alambique e conscientizar os produtores sobre a importância da qualidade total da cachaça para efeito de certificação.

Palestrantes

Manoel Ferreira informa também que o II Encontro Regional sobre Melhoria do Processo de Fabricação de Cachaça de Alambique tem entre os palestrantes convidados, alguns dos maiores especialistas da área, como Maria de Fátima Ventura de Almeida, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Cícero Eduardo Ramalho Neto, do Programa Genoma Brasileiro/Coopersucar/Universidade Federal de Alagoas (UFAL); João Assis Scavuzzi Menezes, da Genetech – Pesquisa, Desenvolvimento e Consultoria em Biotecnologia; Thiago Henrique Baracho – Pesquisa e Desenvolvimento da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) ; Hebert Henrique de Souza Lima, Grupo Monte Alegre/Centro de Tecnologia e Desenvolvimento Regional (CTDR); Paulo Sérgio de Santana Vasconcelos, do Grupo Louis Dreyfus Commodities – Filial Brasil, e Cleber Miranda Gonçalves, do Instituto Federal de Educação Tecnológica de Sergipe; André Luiz Queiroga Reis e Vital de Souza Queiroz, ambos do CT/UFPB.

Anúncios