NOTA DA CAPES SOBRE GREVE:
Os servidores da Fundação CAPES em greve informam:
Não haverá suspensão do pagamento de bolsas de estudo, mas poderá haver atraso no pagamento de bolsas, na implementação de novas bolsas e no repasse de recursos a projetos;

As atividades de atendimento ao público (bolsistas, pesquisadores,

instituições) poderão ser afetadas pela greve;

A publicação de novos editais poderá ser atrasada pela greve;

A prioridade dos servidores, após o encerramento da greve, será o pagamento de possíveis bolsas atrasadas e a implementação de novas bolsas.
Os servidores da CAPES reforçam que a Carreira de Ciência e Tecnologia foi uma das últimas a entrar em greve por acreditar na possibilidade de uma negociação justa com o governo. Infelizmente, nenhuma negociação aconteceu e nos vimos obrigados a entrar em greve. Esperamos que a mobilização da Carreira de C&T tenha sucesso e que os servidores retornem às suas atividades e não haja prejuízos para sociedade.

Pedimos o apoio de bolsistas e pesquisadores ao movimento de greve da Capes e da Carreira de C&T para que continuemos o trabalho essencial que desempenhamos na melhoria da edução, da ciência e tecnologia do país.

PARA BOLSISTA CNPQ:
Sem alterações
O próprio CNPq confirmou que não houve alteração nos seus cronogramas. “O CNPq não lida com instituições, lida com pessoas. Quando eu lanço um edital não é uma instituição, não é um departamento, não é uma universidade que faz uma solicitação. É um indivíduo. Esse indivíduo, quando ga

nha um projeto, ele assina um contrato que estabelece o prazo de recebimento das parcelas correspondentes àquele projeto e os prazos de prestação de contas, relatório final etc. Esses contratos são com indivíduos, então não há nenhuma razão pela qual a gente mude globalmente qualquer procedimento”, disse o presidente do CNPq, Glaucius Oliva, que informou também que as chamadas públicas e demais bolsas da entidade seguem seus prazos normais.
Anúncios